30 de mar de 2012

Sentido da Vida


Como é que algumas pessoas perguntam mesmo? Qual o sentido da vida? Ou; Qual a razão da vida?

A resposta esta na A Liahona de Maio de 2012 p. 44 e 45, discurso do Elder Dallin H. Oaks Do Quórum dos Doze Apóstolos; Desejo. Esta citação também é usada para prefaciar o discurso. Seu objetivo nem era dar esta resposta, era o de nos ensinar a importância dos desejos justos.
http://www.lds.org/general-conference/2011/04/desire?lang=por

"Para alcançar nosso destino eterno temos que desejar e trabalhar para adquirir as qualidades exigidas para tornar-nos seres eternos".

Ou seja, aliviando a minha preocupação referente ao o que e quanto aprender, ao o que e quanto fazer, vem a afirmação de que precisamos desenvolver as qualidades exigidas dos que vivem a exaltação.

Uns exemplos destas qualidades citadas no mesmo discurso são:

Perdoar todos;
Bem-estar dos outros acima de si;
Amar todos os filhos de Deus.

São todas qualificações que nos compelem a agir. Não conseguiremos fazer e aprender todas as coisas aqui, mesmo porque uma média de vida de 70 a 80 anos não é suficiente para tanto, mas o é para nos moldar o essencial a base de todo ser, que é a mente e o coração.

8 de mar de 2012

Xeque xeque xeque: Desistiu =P


Uma análise estatística bem rápida.

Basicamente a metade dos humanos é composta por homens e a outra metade é composta por mulheres.
Esta segunda metade é MÃE da primeira; logo as mulheres governam o mundo =P.

Parabéns mulher, e obrigado por tornar o mundo mais belo e agradável e suportar pacientemente as nossas reclamações e manhas.


1 de mar de 2012

Vitória que da gosto

Seguem uns prints referentes aos momentos que mais me agradaram em 4 partidas com o mesmo oponente e um resultado final de 3 a 1.

Ah! Eu amo e odeio os cavalos no xadrez. Estão sempre aprontando alguma. Veja que nesta jogada eu fiz um xeque com um cavalo em d5. Note que ele não tem com ser capturado, o oponente é obrigado a mover o rei e a rainha dele é a próxima vítima. =D


Um cheque pastor evoluído, hehe. Primeiro eu não estava acreditando que o meu oponente estava me permitindo tal posicionamento, em vários lances ele mostrou ser um bom jogador. Eu até estava pensado que ele poderia estar usando um programa pois em jogos contra computadores já passei por situações em que ganhei um bom posicionamento e depois o computador fez um xeque atrás de outro a té vencer.

Mas não foi este o caso, consegui com a rainha atacar a casa mais vulnerável a f7 e depois parti para o golpe final em f8.
Vitória final na quarta partida. Nesta o oponente parecia estar mais atencioso e esperto. Então procurei trocar peças de cuidadosamente para melhorar a minha posição, até que com um peão em conjunto com o meu rei, minha torre e minha rainha eu resolvi a parada.

Foram partidas muito agradáveis e equilibradas em uma mistura de conforto e desafio entre um lance e outro. Momentos em que parecia tudo perdido eu encontrava uma solução para amenizar os ânimos e ir virando a partida.