19 de ago de 2015

Lâmpada incandescente chegou seu fim para mim. Mas só agora.

Infelizmente né. Nas lojas próximas aos locais que mais frequento, casa, igreja e trabalho, não encontro mais a agradável lâmpada de luz suavemente amarelada que iluminou meus 34 anos de vida.
Estou escrevendo para registrar que hoje foram instaladas duas lâmpadas fluorecentes compactas de 24 W em minha casa. Então amigos da GE comecei a contar as 6000 horas. Mas vou dar uma colher de chá, se aguentar 5000 já esta de bom tamanho. Bom acho que esta colher esta mais para balde, ou um galão.

Mas também não posso deixar de expressar a minha indignação com essa ditadura que o povo acha que Não esta vivendo, que fere nossa liberdade de escolha implicando até com a nossa querida lâmpada. Mas deixa, quando tiver a oportunidade de importar eu darei meu jeito. Ou me acostumo, sempre vão mexer no meu queijo mesmo.

13 de abr de 2015

Águas de Joinville, uma empresa despreparada

Mesmo conhecendo o histórico dos bairros mais pobres da cidade, que se acostumaram (infelizmente) a receber água uma vez por madrugada em suas caixas d'água, ou umas poucas vezes por semana, ou nem mesmo isso; não tem ainda um plano de emergência eficiente e eficaz.

Prefere um método caro, de baixa eficiência e o pior de tudo, PASSIVO. Mesmo sabendo de uma falha no fornecimento, fica esperando que os clientes solicitem o caminhão pipa, e este ao passar em uma rua, atende 4, 3, até mesmo 1 (UMA) única casa e vai embora, porque as demais não tem ordem de serviço, como se isso determinasse o direito à água.

Como eu disse, um sistema caro e passivo. Que custa além de mais dinheiro, também a satisfação do cliente, e dos funcionários que atendem no 0800. Homens e mulheres, podem até, serem comparados aos soldados de trincheira que aguentam o bombardeio da indignação do cliente.

Uma empresa de tal porte, que exige alta qualificação e uma prova de concurso dos seus funcionários, deveria ter de ante mão uma quantidade adequada de caminhões pipa e um plano logístico para atender PRÓ-ATIVAMENTE os locais que são afetados por falhas ocasionais (que já se tornaram frequentes) no fornecimento. Ainda mais quando um vazamento se torna difícil até mesmo de ser encontrado.

Imagine Águas de Joinville, a quantidade de elogios, o prestígio e a valorização da empresa se agisse pró-ativamente? Pense um pouquinho nisto. Ter um funcionamento, e gastos planejados, clientes e funcionários satisfeitos e felizes com oque recebem e com o que fazem.

Ao menos tem a coragem de anunciar no site as falhas de abastecimento.

19 de dez de 2013

Partidas rápidas depois do almoço.

Depois de muitas partidas frustrantes, duas vitórias seguidas com o mesmo oponente. Que até teve paciência de esperar eu tirar print da tela e copiar o histórico do jogo. Segue:

Na primeira um xeque-mate com 4 peças.

1. e4 e5 2. Qf3 Qf6 3. d4 Qxf3 4. Nxf3 exd4 5. Bf4 Nc6 6. Na3 Bb4+ 7. c3 dxc3 8.
Nb5 cxb2=R+ 9. Kd1 Nd4 10. Nxc7+ Kd8 11. Nxd4 Rb8 12. Nc2 Bc3 13. Nd5 Ba5 14.
Bxb8 Ne7 15. Be5 Rb5 16. Bxb5 Nxd5 17. exd5 d6 18. Bxd6 Re8 19. Nd4 Bb6 20. Nf3
Bxf2 21. Kd2 Re4 22. Ng5 Bg4 23. Nxf7+ Kc8 24. Rac1+ Rc4 25. Rxc4+ Bc5 26. Rxc5#
1-0


Na última o oponente desistiu assim que matei a rainha em seguida de um xeque.
1. d4 Nf6 2. f3 Nc6 3. d5 Ne5 4. Bg5 e6 5. dxe6 Bb4+ 6. c3 Bc5 7. exd7=B+ Bxd7
8. e4 Bxg1 9. Rxg1 O-O 10. f4 Nc6 11. Bb5 Nxe4 12. Bxd8 Raxd8 13. Bxc6 Bxc6 14.
Qe2 Rfe8 15. Qc4 Nd2+ 16. Kf2 Nxc4 0-1


3 de ago de 2013

Nuss que virada.

O tempo apertado pode levar qualquer um a fazer besteira mesmo.

Joguei por jogar só mais uma partida, de 1 minuto, bem descontraído. Comecei a fazer um xeque atrás do outro só para encher o saco do oponente e saiu um xeque mate sem eu perceber que seria um.

E ahh! eu ainda tinha pedido a rainha uahuahuahua.

Fiquei muito bobo com isso =D

[Event "Jogo online"]
[Site "www.flyordie.com"]
[Date "2013.08.03"]
[Round "1"]
[White "======"]
[Black "cordobel"]
[Result "0-1"]
[WhiteElo "0"]
[WhiteTime "R0:00:53"]
[BlackElo "0"]
[BlackTime "R0:00:42"]
[Termination "normal"]
[TimeControl "120"]
[UTCDate "2013.08.03"]

1. e4 e5 2. Nf3 Nf6 3. Nxe5 Bc5 4. Bc4 Nxe4 5. Nxf7 Bxf2+ 6. Kf1 d5 7. Nxd8 Nc6
8. Qh5+ g6 9. Qh6 Nxd8 10. Bxd5 Rf8 11. Qxh7 Bh4+ 12. Ke2 Bg4+ 13. Kd3 Nc5+ 14.
Kc4 Rf4+ 15. Kxc5 b6+ 16. Kb5 a6# 0-1


Mais um pouco de xadrez, para variar um pouquinho hehe.

[Site "www.flyordie.com"]
[Round "1"]
[White "cordobel"]
[Black "Visitar#744570"]
[Result "1-0"]
[WhiteElo "15"]
[WhiteTime "R0:01:43"]
[BlackTime "R0:03:56"]
[Termination "normal"]
[TimeControl "300"]

1. e4 g6 2. Bc4 b6 3. Qf3 Nf6 4. e5 d5 5. exd6 Qxd6 6. Qxa8 c6 7. Qxa7 Ne4 8.
Qxb6 Nd7 9. Qe3 f5 10. Nf3 Ne5 11. Nxe5 Qxe5 12. O-O Bg7 13. d4 Nd2 14. Qxd2 Qe4
15. Re1 Qg4 16. Qa5 Bxd4 17. Qc7 f4 18. Qxe7# 1-0


[Event "Jogo online"]
[Site "www.flyordie.com"]
[Round "1"]
[White "cordobel"]
[Black "Visitar#744542"]
[Result "0-1"]
[WhiteElo "15"]
[WhiteTime "R0:00:00"]
[BlackElo "0"]
[BlackTime "R0:01:13"]
[Termination "time forfeit"]
[TimeControl "300"]

1. e4 e5 2. Bc4 Nf6 3. Nf3 Nc6 4. Ng5 d5 5. exd5 Nxd5 6. Qf3 Be6 7. Nxe6 fxe6 8.
Nc3 a6 9. O-O Nd4 10. Qh5+ g6 11. Qxe5 Nf3+ 12. gxf3 Qe7 13. Qxh8 Qg5+ 14. Kh1
Nf4 15. Rg1 Qh4 16. d4 Qxf2 17. Bxf4 Qxf3+ 18. Rg2 Qxf4 19. Qxh7 O-O-O 20. Bxe6+
Kb8 21. Ne2 Qf3 22. Qxg6 Rd6 23. Qe8+ Ka7 0-1

Mas poxa vida; não prestei atenção no tempo :( mas até que eu estava indo bem.


1 de ago de 2013

Não estou tão enferrujado quanto eu pensava.

Comecei bem este mês. Dois xeques mates seguidos em dois jogos de 5 minutos.

O primeiro, praticamente um pastorzinho:

[WhiteTime "R0:04:26"]
[BlackTime "R0:04:42"]
[Termination "normal"]
[TimeControl "300"]
[UTCDate "2013.08.01"]

1. e4 g5 2. Bc4 g4 3. Qxg4 Nf6 4. Qf3 a6 5. e5 Ng8 6. Qxf7# 1-0


Já o segundo foi mais interessante e tive de pensar um pouco mais:

[Date "2013.08.01"]
[WhiteTime "R0:01:43"]
[BlackTime "R0:02:38"]
[Termination "normal"]
[TimeControl "300"]
[UTCDate "2013.08.01"]

1. d4 e5 2. dxe5 Bc5 3. Nf3 d5 4. exd6 Nc6 5. Bg5 f6 6. Bxf6 Nxf6 7. g3 Bf5 8.
h3 Nb4 9. Ne5 Nxc2+ 10. Kd2 Qxd6+ 11. Kc1 Qxe5 12. f4 Be3+ 13. Nd2 Qd4 14. Rh2
Nxa1 15. b3 Qc5+ 16. Kb2 Bd4# 0-1


30 de jul de 2013

Frio de Joinville

Muito já foi dito e escrito sobre o frio aqui no sul do Brasil. Só que eu não escrevi nada ainda. Quero apenas fazer um registro rápido, pois nos últimos anos eu tenho dito que o inverno de Joinville em Santa Catarina foi de apena um dia em que precisava de roupas mais pesadas.

Pois bem, neste ano o inverno foi de quase um mês. Ainda hoje, para vir ao trabalho, eu tive que usar mais camadas de roupa do que o habitual, não tirei o pijama e até mesmo vesti uma jaqueta.

Fonte da imagem: http://anoticia.clicrbs.com.br/sc/noticia/2011/07/joinville-registra-o-maior-frio-dos-ultimos-11-anos-3380687.html

5 de jun de 2012

O xeque mate mais loko até agora.

Acho que este foi o xeque mate mais loko que fiz até hoje. Deve ser difícil eu me superar deste. O adversário indignado pediu revanche na hora. Mas não quis esperar eu tirar o print, =P.


18 de mai de 2012

Ganancioso, desatento ou as duas coisas?

Ofereça como "sacrifício" ao seu adversário duas opções. Uma mais valiosa do que a outra. Se ele não estiver atento a todo o cenário, certamente fará a escolha errada.

Foi exatamente o que aconteceu nesta partida.

Meu bispo de casa branca foi ameaçado pelo peão da rainha. Então ofereci-o como sacrifício, juntamente com o meu peão do rei, que já avia posto para correr um cavalo. Ele foi dado como sacrifício ao bispo de casa branca do meu adversário, forçando-o a escolher entre estas duas pedras. Porém meu adversário deve ter esquecido que os peões atacam na duas diagonais. Porque obviamente o meu objetivo era preservar o meu bispo, não achei que meu adversário seria tão estúpido. Mas ele foi.

9 de mai de 2012

Dois jogos muito bons.

Primeiro a provável grande experiência do oponente causou um certo espanto, mais de 1000 partidas jogadas. Embora isso não indique que o oponente realmente é bom, indica que ele pelo menos conhece os truques mais manjados como; xeque pastor e o garfo. Provavelmente deve saber identificar as intenções do seu oponente com base nas jogadas iniciais.

Mas neste caso meu oponente se mostrou um tanto distraído, ou esteve distante das partidas de xadrez por um tempo.

Seguem os prints.

Esta foi a primeira partida. Ele estava se saindo bem,
boas jogadas evasivas, se é que faz sentido usar este
termo. Até que ele bobeou em uma jogada com a sua
rainha em e4 que então foi capturada por meu cavalo.
Ai ele desistiu. Não era para menos, já que havia per-
dido peças muito importantes para controlar a partida.

Esta é a partida em que aceitei o pedido de re-
vanche dele. Foi bem disputada. Ele fez vários
xeques enquanto o meu xeque-mate
estava armado na g7 para atacar a g2.
Então aconteceu algo estranho; ele perdeu.
A partida estava dominada para ele. Eu não
reparei se o tempo estava apertado para ele.
Ele poderia ter feito mais um xeque na d8
e continuar a empurrar o meu rei até encurrala-lo.
Mas ele... ou desistiu por meio da captura
do peão na d6, ou foi alguma falha no PC dele.
Tudo que ele precisava era impedir a minha próxima
jogada, ou destruí-la por meio da captura de uma
das peças que estavam prontas para o xeque-mate,
ou até me forçar a mover uma delas.

Enfim, foram ótimas partidas. Primeiro porque foram desafiadoras.
E segundo porque eu saí vitorioso né?

Até a próxima.

24 de abr de 2012

Quem disse que o Rei não faz nada?

Para os iniciantes que acreditam que o rei só atrapalha o jogo. Deem uma boa olhada nesse xeque mate de virada. Superioridade numérica não é nada se não prestar atenção no que o seu adversário pode fazer.


23 de abr de 2012

Mais duas partidas bem disputadas.

Tive mais um oponente que proporcionou partidas desafiadoras. E o melhor, saí vitorioso na duas. =P
Na verdade ele desistiu duas vezes, não tive o prazer de realizar um xeque mate, mas ainda assim foram vitórias. A desistência do oponente é um claro sinal de que ele não se considera capaz de vencer. O que é uma pena, pois acredito que ele poderia virar o jogo na segunda partida, já que o orgulho estava para começar a me atrapalhar.

Seguem os prints:

Primeira partida: Longa e desafiadora;

 Segunda partida: Curta e massacrante.
Acho que nesta partida ele estava nervoso por causa da primeira derrota, e abriu brechas perigosas.

17 de abr de 2012

Uma derrota em meio a coleção de vitórias.

Quem vê um título como este pensa que eu sou Ô campeão né? Não é bem assim, tenho muito mais derrotas do que vitórias. Mas quem teria o prazer em colecionar os troféus de outrem? Eu é que não!

A questão deste post é que o prazer proporcionado na partida nele exibida superou o amargor da derrota. Nós éramos páreo um para com outro. Foi uma partida equilibrada e desafiadora, até o momento em que a ânsia pela vitória deixou o adversário abrir mais vantagens.

Segue um print fora de costume, pq eu fui tardio ao tirá-lo. Nele costa apenas as jogas. Um dia dou um jeito de reproduzi-las.




30 de mar de 2012

Sentido da Vida


Como é que algumas pessoas perguntam mesmo? Qual o sentido da vida? Ou; Qual a razão da vida?

A resposta esta na A Liahona de Maio de 2012 p. 44 e 45, discurso do Elder Dallin H. Oaks Do Quórum dos Doze Apóstolos; Desejo. Esta citação também é usada para prefaciar o discurso. Seu objetivo nem era dar esta resposta, era o de nos ensinar a importância dos desejos justos.
http://www.lds.org/general-conference/2011/04/desire?lang=por

"Para alcançar nosso destino eterno temos que desejar e trabalhar para adquirir as qualidades exigidas para tornar-nos seres eternos".

Ou seja, aliviando a minha preocupação referente ao o que e quanto aprender, ao o que e quanto fazer, vem a afirmação de que precisamos desenvolver as qualidades exigidas dos que vivem a exaltação.

Uns exemplos destas qualidades citadas no mesmo discurso são:

Perdoar todos;
Bem-estar dos outros acima de si;
Amar todos os filhos de Deus.

São todas qualificações que nos compelem a agir. Não conseguiremos fazer e aprender todas as coisas aqui, mesmo porque uma média de vida de 70 a 80 anos não é suficiente para tanto, mas o é para nos moldar o essencial a base de todo ser, que é a mente e o coração.

8 de mar de 2012

Xeque xeque xeque: Desistiu =P


Uma análise estatística bem rápida.

Basicamente a metade dos humanos é composta por homens e a outra metade é composta por mulheres.
Esta segunda metade é MÃE da primeira; logo as mulheres governam o mundo =P.

Parabéns mulher, e obrigado por tornar o mundo mais belo e agradável e suportar pacientemente as nossas reclamações e manhas.


1 de mar de 2012

Vitória que da gosto

Seguem uns prints referentes aos momentos que mais me agradaram em 4 partidas com o mesmo oponente e um resultado final de 3 a 1.

Ah! Eu amo e odeio os cavalos no xadrez. Estão sempre aprontando alguma. Veja que nesta jogada eu fiz um xeque com um cavalo em d5. Note que ele não tem com ser capturado, o oponente é obrigado a mover o rei e a rainha dele é a próxima vítima. =D


Um cheque pastor evoluído, hehe. Primeiro eu não estava acreditando que o meu oponente estava me permitindo tal posicionamento, em vários lances ele mostrou ser um bom jogador. Eu até estava pensado que ele poderia estar usando um programa pois em jogos contra computadores já passei por situações em que ganhei um bom posicionamento e depois o computador fez um xeque atrás de outro a té vencer.

Mas não foi este o caso, consegui com a rainha atacar a casa mais vulnerável a f7 e depois parti para o golpe final em f8.
Vitória final na quarta partida. Nesta o oponente parecia estar mais atencioso e esperto. Então procurei trocar peças de cuidadosamente para melhorar a minha posição, até que com um peão em conjunto com o meu rei, minha torre e minha rainha eu resolvi a parada.

Foram partidas muito agradáveis e equilibradas em uma mistura de conforto e desafio entre um lance e outro. Momentos em que parecia tudo perdido eu encontrava uma solução para amenizar os ânimos e ir virando a partida.

8 de fev de 2012

Joinville, mais conhecida como Chuville.

Tenho andado preparado todos os dias, tendo sempre à mão o acessório obrigatório a todo morador desta bela, quente e chuvosa cidade. O guarda-chuva.

Ontem sai de casa para o trabalho, e mesmo sendo de manhã bem cedo, o sol já fazia o rosto arder um pouco. Mesmo assim carregava em meu pensamento:
- Preciso do guarda-chuva sempre comigo, por que moro em Joinville, não posso vacilar quanto a isso.

Beleza, eu carreguei o guarda-chuva, mas fiz uma coisa diferente. Como o meu trabalho é um tando liberal, além de estar vestindo bermuda, resolvi ir calçado com sandálias de borracha, as boas e velhas Havaianas.

E advinha o que aconteceu? ...

Sim, choveu, trovejou forte, a luz oscilou e o nobreak reclamou disso tudo. E não foi por muito tempo. Nem mesmo apanhei chuva forte em nenhum de meus caminhos, só chuviscos. Mas a questão é que, não estava eu lá muito bem calçado para o caso de apanhar uma chuva mais forte.

Seria isso um aviso para calçar bem os pés conforme o que é apresentado em Efésios 6:11-15?
Ou apenas a velha encrenca que a chuva faz com o povo daqui: "Saia levemente despreparado e eu vou  pra cima de ti".

Isso passou em minha mente hoje pela manhã, bem rápido. Mas aprendi que é importante anotar estas impressões de nossos pensamentos.

Agora tratando de praticidade, as Havaianas são mais resistentes à chuva do que os calçados digamos que... Mais convencionais.

Mas de qualquer forma, Joinville é Joinville. Não pode dar bobeira aqui, é preciso estar sempre preparado para ela, a chuva. Seja de mansinho, seja com toda a sua vontade; seja para passar umas férias ou só o fim de semana. Ela adora a nossa cidade, esta sempre por aqui. Por isso joinvilenses ou 'chuvilosenses', estejam sempre preparados para ela, a chuva, em todos os aspectos.

Foto: Chuva recebendo joinvilenses ao voltarem de viagem. Autor: Alguém que a minha esposa conheceu na ACIJI.

2 de fev de 2012

Destreza X Velocidade do condutor.


Antes de mais nada:

Entenda CONDUTOR como uma pessoa de qualquer sexo ou idade (espera-se que seja maior de 18, se não for o caso, pelo menos tamanho suficiente para alcançar os pedais e ainda enxergar alguma coisa através do vidro para-brisa.)

Entenda DESTREZA como habilidade, agilidade, aptidão ou capacidade de percepção, de notar, que o indivíduo possui.

A destreza é uma qualidade extremamente bagunçada no condutor, este deve possuir o mínimo para conduzir um veículo, seja ele motorizado ou não. (E se você se encontra no modo andarilho/pedestre também deve ficar atento aos que correm sem auxilio de nenhum veículo).

Digo que a destreza de um condutor é bagunçada poque estando uma pessoa no modo condutor, passa a existir uma nova destreza, que parte do conjunto condutor + veículo. Ela pode ser considerada reduzida, porque parte dela o condutor destina ao veículo. E ela também é inversamente proporcional a velocidade ao estado de conservação do veículo e as capacidades do mesmo.

Sem falar nos agravantes idade, estado mental, saúde, peso, distrações, stress, achar que esta em São Paulo - SP quando na verdade esta em Joinville - SC, achar que a sur habilitação é tão velha quanto você, etc...

Com todos estes fatores que reduzem a destreza de um condutor, vamos a um rápido estudo de caso.

Se você estiver andando tranquilamente em uma calçada e for surpreendido por um ciclista que vem em sua direção. O que você faz?

a) Desvia pro mesmo lado que o ciclista desviou, depois desvia novamente, e desvia mais uma vez e desvia uma terceira vez. Acaba por derrubar o ciclista que te leva junto para o chão e um dos dois leva uma "pneuzada" na cabeça.

b) Sai correndo na mesma direção que o ciclista segue, na esperança de que ele não te alcance e quem saber virar naquela esquina que você acabou de passar.

c) Agita freneticamente os braços e pula para sinalizar ao ciclista a sua localização.

d) Ignora o ciclista e continua caminhando tranquilamente em linha reta, como se o ciclista não estivesse vindo em sua direção. Afinal ele te viu muito antes de você o ter percebido, e  já decidiu por onde vai desviar de você ou se vai tomar outra ação.

Obviamente a alternativa correta é a “D”.

Com todos os fatores que já expliquei, reduzindo a destreza do condutor, este toma, ou pelo menos deveria tomar decisões muito antes daqueles em menor velocidade.

Uma frase que eu ouvi no meio da aviação diz:

Seu avião não pode chegar a um local sem que o seu cérebro tenha passado por lá 5 minutos antes.

Condutores de demais veículos, por favor façam o mesmo.

31 de jan de 2012

Porque não tomar café?

A uns dias atrás em um encontro com parentes, tivemos uma rápida discussão sobre o fato de nós os Mórmons não tomarmos café, ou seja, de a Igreja não o permitir. Com exceção de minha esposa, sou o único membro da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias dentre eles.

O pessoal até entende o porque de não permitir o uso do cigarro, bebidas alcoólicas e demais drogas prejudiciais. Mas não entendem a questão do café. E a questão do chá preto nem entra na discussão, afinal nem abala tanto a nossa cultura.

Se não me falha a memória um dos questionamentos foi:

"Não acho certo haver regras, que interfiram neste tipo de escolha. É como proibir de comer pizza."
Outros foram:

"Qual o motivo? É algum componente ou substância do café?"
Antes de mais nada, precisamos melhorar nossa noção das regras e mandamentos com origem em Deus. De forma alguma devem ser entendidos como punição ou restrições. Devem ser entendidos como proteção e direção. Regras e mandamentos norteiam a ordem e o bom funcionamento de organismos, sociedades e de todo o universo em que estamos inseridos, desde antes da criação do planeta.

Se nos basearmos neste no tipo de questionamento descrito acima, vamos andar em círculos e dividiremos opiniões até o ponto de não saber mais qual o motivo da discussão. Argumentos científicos, lógica e motivos óbvios; não servem de nada se não estiverem acompanhados da experiência e sabedoria divinas. O entendimento dos homens é limitado, instável e muitas vezes sem uma base firme. Mesmo assim são úteis para nos trazer conhecimento, linha por linha, preceito sobre preceito; um pouco aqui e um pouco ali. Tudo dentro das capacidades e cultura em que cada um esta inserido.

Hoje nem mesmo eu entendo plenamente os motivos, sejam físicos, químicos ou fisiológicos, que sirvam de argumentação para apoiar a abstinência de café. Mas como a maioria de meus familiares, parentes, amigos e muitas pessoas no mundo; conheço os que hoje apoiam a abstinência de cigarro (tabaco), álcool e outras drogas. Argumentos estes desconhecidos por grande parte dos homens a mais ou menos uns 40 até 60 anos atrás. Não havia conhecimento dos malefícios do tabaco, se havia, não eram divulgados como hoje. A revelação sobre abster-se de ingerir ou fazer qualquer tipo de uso de certas substâncias, foi dada em 1833. Tente imaginar o conhecimento que as pessoas tinham a respeito deste assunto naquela época. Sim, foi bem difícil para as pessoas entenderem, assim como hoje é em relação ao café.

A falta deste conhecimento, poderia ser devido a baixa expectativa de vida destas épocas e de antes delas. Não viviam tempo suficiente para que fosse possível observar o mal que o tabaco, o álcool e demais substâncias fazem ao corpo. Não havia equipamento ou conhecimento adequado para auxiliar os estudos que hoje foram possíveis e nos trazem conhecimento do mal provocado por tais substâncias. Hoje o conhecimento científico a respeito dos efeitos do café no organismo humano, dividem opiniões. E quem sabe hoje, não temos uma expectativa de vida suficiente para observar o mal que o café pode fazer a longo prazo.

Porém todos os argumentos e provas científicas dentro do entendimento atual que existem hoje, a respeito dos malefícios do tabaco, álcool e demais drogas, não são suficientes para que um grande número de pessoas decida por não fazer uso destas substâncias. Muito pelo contrário, decidem por fazer uso delas.

O ponto chave para nós Mórmons, e não somente nós, nos abstermos de café; é a crença e a confiança que se tem nela.
Eu creio em Deus e que Ele chamou um profeta nestes últimos anos, e que continuará chamando sucessores para ele, Joseph Smith. Por meio deste profeta Deus me pediu para não tomar café. Eu decidi obedece-Lo neste ponto e confio que serei beneficiado assim como meus descendentes, e em algum momento entenderei plenamente o motivo, assim como entendemos hoje os motivos para abster-nos de tabaco, álcool e demais drogas. Por hora, basta obedecer. Mas se você ainda quer um motivo; que tal este?
"Eis que, em verdade, assim vos diz o Senhor: Devido a maldades e desígnios que existem (em 1833) e virão a existir no coração de homens conspiradores nos últimos dias, eu vos adverti e previno-vos, dando-vos esta palavra de sabedoria por revelação-" 
(Doutrina e Convênios 89:4)
"Maldades e desígnios no coração de homens conspiradores" Traficantes se encaixam?
A partir deste ponto, posso encher este artigo com citações da bíblia, demais escrituras e fatos históricos que apoiam a necessidade de Deus interferir neste tipo de decisão do homem. "Ou você pode perguntar diretamente para Deus, com uma simples oração. E se fizer isso com sinceridade e confiança, Ele certamente confirmará a verdade do que escrevo por meio do poder do Espírito Santo" (Morôni 10:3-5)

30 de jan de 2012

Jogadas bem pensadas.

Xadrez é pura atenção. Existem várias armadilhas e estratégias, mas o ponto chave mesmo é a atenção. Se você estiver prestando mais atenção do que o seu adversário, você vai ganhar a partida, não tem jeito.



20 de jan de 2012

Minhas primeiras partidas com tempo total de 5 minutos.

No site que gosto de acessar para jogar xadrez há vários tipo de salas de jogos. E estes dias resolvi experimentar uma das salas aonde o tempo total para o jogo é de apenas cinco minutos.

Das minhas 4 primeiras partidas desta forma, perdi a primeira, pedi revanche e venci. No geral um empate.

Depois as duas partidas seguintes obtive duas vitórias. Acho que comecei bem, e os adversários podem ter ficado com trauma de fazer o roque =D.

1ª e 2ª partidas

3ª partida


4ª partida


19 de jan de 2012

O poder de um simples representante da massa dominada.

Tudo bem que um peãozinho (representante da massa dominada) estava ameaçando duas peças fortes (representantes da minoria dominadora). O oponente tinha de escolher qual das duas ele iria salvar.

O mais interessante é que a jogada com o peão não foi a última. O adversário me havia feito desistir de eliminar uma das peças, bispo ou cavalo, mas pude retomar a oportunidade fazendo um roque.

Mas de a escolher entre duas peças fortes a desistir do jogo? Não era pra tanto!


Se alguém conseguir tirar uma lição analogia que fiz com o título e esta partida; os comentários estão liberados para isso!

De uns tapas no mais forte que o resto corre!

Sabem aquelas situações de briguinhas de escola? Junta uns 5 para dar surra em um. Ai esse um toma coragem, aplica um bom soco no estomago do mais alto e mais forte... e o resto corre de medo.

Acho que foi mais ou menos isso que aconteceu nesta partida. Mas pô, só levei um cavalinho (e foi por pura bobeira do oponente) e uma torre (essa sim, modéstia a parte, foi pura astúcia minha)

Bastou perder estas peças e o oponente desistiu. Eu acho que dava pra virar o jogo.

Segue print:


E tem que levar em consideração que eu não estava jogando contra nenhum zé ruéla. Ele tinha mais de 700 partidas jogadas e seu ranking era de uns 150. Quem joga no www.flyordie.com pode entender do que estou falando.

18 de jan de 2012

Como é agradável ensinar.

Principalmente quando se trata de uma pessoa aberta a aprender. Mesmo com quem sabe apenas um pouquinho a mais.

Por isso no print deste jogo (no fim do post), deixo o nick name da oponente aparecendo, porque ela é gente boa. E quando alguém é gente boa, merece que os outros saibam que o é.

Papo descontraído, oportunidade de ensinar o básico de algo e alguém que quer aprender. Disso pode nascer uma amizade.

Por isso segue este post para a Bia Cavalcantti.

Desculpe não ter feito o print em que te ensinei o xeque pastor. Força do hábito de tirar print da vitórias, (risos), porque para te ensinar, te fiz ganhar a partida com o xeque pastor.

Aproveitando este post, vou explicar uns termos que usei em nossa conversa durante as partidas.

"Só sei do roque, do garfo, do pastor e do giuoco piano."

Bom... o roque e o pastor você já sabe.

O garfo é uma jogada que normalmente se faz com o cavalo. O principio básico é atacar duas peças ao mesmo tempo, e isso me faz amar e odiar os cavalos. Colocando um cavalo protegido na casa C2, pode se fazer um xeque, o oponente é obrigado a mover o rei e depois disso mata-se a torre.

O exemplo desta imagem esta no lado oposto ao que explique,
mas serve para ilustrar.
E também foi o primeiro print que achei com uma joga dessas.

O giuoco piano é a abertura de jogo mais comum. Peão do Rei para a casa E4 e depois o Bispo do Rei para a casa C4. E dai prossegue conforme o que for preciso se defender ou puder atacar.


Explicados uns termos; segue o print das nossas partidas.


16 de jan de 2012

Efeito da caridade.

Quando temos caridade, estamos dispostos a servir e a ajudar mesmo quando isso é inconveniente e sem pensar em retribuição.


 (Silvia H. Allred, “A Caridade Nunca Falha”, A Liahona, novembro de 2011, p. 115.)


Fonte: http://lds.org/liahona/2012/01/october-conference-notebook?lang=por

4 de jan de 2012

Xeque mate distraído.

Tudo bem que eu também sou um enxadrista distraído, muito distraído. Mas o ataque contra a casa F7 (bom, neste sistema online é F2 mas tudo bem, a casa pode ser descrita com o peão do bispo do rei), é um ataque clássico, porque é a casa mais vulnerável do jogo.

Bom, esta ai, 7 lances e já era.


20 de dez de 2011

Um xeque mate não tão esperado assim.

Tendo em vista o ranking do oponente, eu não esperava que ele se deixasse levar pelas jogadas tão amadoras e comuns que usei. Segue o print.


Praticamente um xeque pastor, atacando a casa mais vulnerável do início das partidas de xadrez, a F7.